Família é suspeita de lucrar R$ 7 milhões com venda ilegal de material de estudo para concursos públicos

A Delegacia de Crimes Contra a Economia e Proteção ao Consumidor (Delcon), da Polícia Civil, prendeu, nesta segunda-feira (11) em Curitiba, três mulheres suspeitas de vender ilegalmente videoaulas e materiais de estudos para concursos públicos.

Ainda segundo a Delcon, a quadrilha teve pelo menos R$ 7 milhões em lucros.

As suspeitas têm 28, 40 e 56 anos e foram presas temporariamente. As três devem responder por violação de direitos autorais, lavagem de dinheiro, associação criminosa e violação de consumo.

s investigações iniciaram há cerca de seis meses, depois que a especializada foi comunicada por uma instituição educacional sobre o crime.

Ainda de acordo com a Delcon, os suspeitos vinham agindo havia mais de três anos e atuavam de forma organizada, com divisões de tarefas, semelhante a uma estrutura empresarial lícita.

Investigações apuraram também uma possível lavagem de dinheiro, já que que os valores adquiridos pela associação criminosa eram distribuídos para dois estabelecimentos comerciais de Curitiba – uma clínica estética e uma casa de jogos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *